"Não importa quantos erros eu ou você cometemos, o que importa, verdadeiramente, é a maneira de como tentamos consertá-los.”

Aí a pessoa fica andando devagar na minha frente:

semcriatividadepraumaurl:

image

(via candy-pants)

Eu nunca tive um porto-seguro. Tipo, alguém pra quem eu pudesse ligar às três da manhã porque fiquei acordado na cama e cheguei a conclusão que tava tudo ferrado e eu sem noção do quê fazer, alguém que fosse me socorrer sem nem perguntar o quê aconteceu ou que me entendesse só de me olhar nos olhos. Queria um, eu acho.
Vinícius Kretek, VK.   (via auroriar)

(via auroriar)

Mas aprendi que na vida tudo tem um sentido”, dizia a música. Sim, tudo tem um sentido. Cada lágrima caída de nossos olhos não é em vão quando sabemos que existe Alguém que limpará de nossos olhos toda a lágrima. Cada ferida que se cria em nós há de virar uma casquinha, e em seguida ser sarada. Cada tempesdade que enfrentamos será sempre para sermos provados, para que nossa fé seja provada. Afinal, não adianta dizermos aos quatros ventos “eu tenho fé” sem ao menos passarmos por algo e chama-la para entrar em ação. Quando o mar se agita, o que costumamos fazer? Será que choramos, gritamos, esperniamos? Ou será que confiamos em Quem está no controle de nosso barco? Diante de tudo que vivenciamos, seja quadros bons ou ruins, venhamos guardar este lembrete: tudo tem um sentindo, um porquê, um propósito.
Giovana Chavarria (via deus-e-poeta)

(via deus-e-poeta)

“Ás vezes o destino parece cruel. Te separa da pessoa que você pensa ser tudo na sua vida. Mas apesar de cruel, duvidoso e infeliz, ás vezes, o destino não erra. Uma história pra ser quase perfeita precisa ter curvas. E o relógio não pode soar sempre á meia-noite.”

A culpa é sua. Sim, sua. De sempre me fazer voltar atrás. De eu nunca ter cumprido aquela velha promessa “não vou mais me apaixonar”. Mas a culpa também é minha. Por sempre atender ao teu sorriso. Por sempre estar disponível. Ou será que o culpado é esse meu coração? Esse bobo e frágil coração. Que sempre esta carente, sempre precisando de cuidados. Queria apenas saber de quem é a culpa, se é que existe um culpado.
Querido John  (via autografia)

(via autografia)

“Sei lá, eu tô estranha. Desanimada, irritada, com medo, ausente, confusa. Não sei mais o que está acontecendo, porque estou assim, só quero que passe. E rápido”

Mas meu anjo, veja bem: Não adianta procurar amor, onde não tem.




1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 »